Quanto ganha um árbitro de futebol no Brasil

O trabalho de árbitro de futebol não é fácil em nenhum lugar do mundo, e no Brasil não é diferente, onde os abusos cometidos pelos juízes muitas vezes passam despercebidos, mesmo quando comprovados por vídeos, prejudicando muitos clubes.

Mesmo sem a função estar profissionalizada no país, a maioria dos árbitros precisa ter outra profissão para complementar sua renda. No entanto, muitos encontram na arbitragem uma forma significativa de aumentar seus ganhos. Afinal, quanto ganha um árbitro de futebol no Brasil?

Enquanto os jogadores recebem altos salários por temporada, os árbitros são remunerados por jogo realizado. Para entender como esses valores são distribuídos, é necessário saber em qual quadro o árbitro está: FIFA, CBF ou quadro básico. Os árbitros do quadro internacional são considerados de elite e recebem os maiores salários, além de terem a chance de participar da Copa do Mundo.

Cada competição paga um valor diferente aos árbitros. Por exemplo, um árbitro que apita um clássico da Série A, como Palmeiras x Corinthians, não recebe o mesmo valor que um colega que trabalha em um jogo da Série D.

Nas competições internacionais, como a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana, o pagamento aumenta conforme a importância do jogo. Quanto mais avançada a partida, especialmente nas finais, maior é o salário do árbitro.

O valor básico estimado para um árbitro de futebol no Brasil varia entre R$ 2 mil a R$ 4,2 mil por jogo na Série A, dependendo dos critérios mencionados. Os árbitros que apitam jogos nas séries B, C e D recebem valores menores.

Um árbitro que apite duas partidas da Série A por semana pode ganhar até R$ 33,6 mil por mês, uma fração do salário de alguns jogadores, que chegam a receber até R$ 1 milhão por mês. Para jogos da Libertadores, a Conmebol paga, em média, R$ 6 mil por partida.